Cavalinha (Equisetum arvense)

Nomenclatura botânica oficial: Equisetum arvense L.
Nomenclatura popular: Cavalinha
Família: Equisetaceae
Parte da planta utilizada: Talos

Resumo: Para que serve a cavalinha, usos como planta medicinal, indicações, benefícios e contraindicações da cavalinha.

Descrição

A cavalinha é um gênero de plantas com várias espécies, sendo a mais documentada a espécie Equisetum arvense, de origem européia e simplesmente chamada de cavalinha comum. Nesse artigo estamos falando da espécie Equisetum arvense embora muitas características, principalmente seu uso terapêutico, é similar às outras espécies.

A cavalinha apresenta dois tipos de talos. No início da primavera começam a surgir os talos férteis, que atingem em torno de 10 a 25 cm de altura e possuem cor acinzentada e morrem no verão, dando lugar aos talos estéreis, que possuem cor verde e são mais altos, podendo atingir até 90 cm de altura. Os talos estéreis morrem no início do inverno. A foto abaixo mostra a cavalinha com os seus talos estéreis.

Cavalinha da espécie Equisetum Arvense

Indicações, Usos e Benefícios

A cavalinha é rica em silício, cálcio e potássio. Seu uso mais comum é como diurético. Também é utilizada para estimular a cicatrização, como anti-inflamatório e para reduzir hemorragias. Também é utilizada em clínicas de estética, especialmente no tratamento de estrias e celulite.

O chá de cavalinha tem efeito diurético. Por indicação popular, o chá de cavalinha também é recomendado para anemia e acne.

A cavalinha também é comumente utilizada para tratamentos estéticos, principalmente para amenizar os efeitos da celulite. Nesse caso, banhos de imersão ou cataplasmas aplicados na área do corpo com celulite.

Cuidados e Contraindicações

O uso da cavalinha é contraindicado durante a gestação e lactação.

Pode se tornar uma planta invasiva prejudicando outras espécies de plantas do local. É resistente a muitos herbicidas e o seu controle é difícil.

A cavalinha é tóxica para o gado e deve ser eliminada dos locais de pastagem na criação extensiva. Os sintomas apresentados pelos animais que podem indicar intoxicação por ingestão da cavalinha são perda de peso, perda do controle muscular e andar cambaleante. Dependendo da quantidade ingerida, pode levar o animal à morte por emagrecimento.

Referências

- Prefeitura de Londrina/PR - CAVALINHA - Equisetum arvense L.

- ALVIN-CARNEIRO, P. Envenenamento por Equisetum sp. (Cavalinha). Ceres, v. 8, p. 32-36, 1948.

Plantas Medicinais:

Produtos Naturais: