Sálvia (Salvia officinalis)

Nomenclatura botânica oficial: Salvia officinalis L.
Nomenclatura popular: sálvia, salva, salva-das-boticas, salva-dos-jardins
Família: Lamiaceae
Parte da planta utilizada: folhas, flores

Resumo: Para que serve a sálvia, usos como planta medicinal, indicações, benefícios e contraindicações da sálvia.

Descrição

A sálvia é uma planta subarbustiva pertencente à família Lamiaceae que reúne diversas plantas aromáticas como manjericão, menta, alecrim, orégano, lavanda, tomilho, erva-cidreira, entre outros. Devido a essa característica, a sálvia também é muito utilizada como erva aromática na culinária.

Trata-se de uma planta subarbustiva de pequeno porte e folha persistente nativa da região do Mediterrâneo. O seu cultivo se difundiu ao redor do mundo sendo que no Brasil é cultivada principalmente na região sul.

Atinge uma altura em torno de 50cm. Possui folhas oblongas cobertas de pequenos pelos, principalmente na sua parte inferior, e pode medir até 6cm de comprimento. Suas flores são pequenas, cor predominantemente violeta.

Sabugueiro (Sambucus Nigra)
Sálvia (Salvia officinalis)

Indicações, Usos e Benefícios

As folhas de sálvia são muito apreciadas na culinária, principalmente na Grã-Bretanha, Itália, na região dos Balcãs e no Oriente Médio.

Para o uso medicinal utiliza-se principalmente o óleo essencial obtido de suas folhas. Como na maioria dos outros fitoterápicos, o chá também é uma forma bastante difundida de utilizar a sálvia como remédio natural.

A sálvia é popularmente indicada para tratamento de tosses e irritações do trato respiratório.

Um estudo realizado no Rio de Janeiro com o óleo essencial de sálvia apontou que a planta pode ser, de fato, eficaz no tratamento de tosses e problemas respiratórios. Além disso, constatou que a sálvia também pode ser utilizada para tratar diversos problemas envolvendo bactérias após intoxicação alimentar.

Estudo realizado pela UNESP em São Paulo, comparou 3 ervas medicinais, o alfavacão (Ocimum gratissimum, L.), o capim-limão (Cymbopogon citratus (DC) Stapf.) e a sálvia como agentes contra enterobactérias e Pseudomonas aeruginosa isoladas de infecções do trato urinário e constatou que a sálvia foi a que apresentou melhor atividade antibacteriana entre as 3 plantas envolvidas nesse estudo.

No exterior, estudos vem sendo feitos para averiguar a eficácia da sálvia no tratamento de pacientes com Alzheimer.

Cuidados e Contraindicações

A sálvia é considerada segura para consumo.

Plantas Medicinais:

Produtos Naturais: